Conheça os 10 finalistas do Oceanos 2019

No dia 4 de novembro, no Itaú Cultural, um júri formado por oito profissionais da literatura em língua portuguesa se reuniu para eleger os 10 livros que passaram para a etapa final do Oceanos – Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa 2019.

Entre os finalistas, há nove romances e um livro de contos, de autores de três continentes: cinco brasileiros, quatro portugueses e um angolano. São eles:

  • A tirania do amor, de Cristovão Tezza ~ romance / Brasil, Todavia

  • Alguns humanos, de Gustavo Pacheco ~ contos / Brasil, Tinta-da-China

  • Eliete, de Dulce Maria Cardoso ~ romance / Portugal, Tinta-da-China

  • Ensina-me a voar sobre os telhados, de João Tordo ~ romance / Portugal, Companhia das Letras Portugal

  • Luanda, Lisboa, Paraíso, de Djaimilia Pereira de Almeida ~ romance / Portugal, Companhia das Letras Portugal

  • Meio homem metade baleia, de José Gardeazabal ~ romance / Portugal, Companhia das Letras Portugal

  • O imortal, de Mauricio Lyrio ~ romance / Brasil, Companhia das Letras

  • O preto que falava iídiche, de Nei Lopes ~ romance / Brasil, Record

  • Sorte, de Nara Vidal ~ romance / Brasil, Moinhos

  • Sua Excelência, de corpo presente, de Pepetela ~ romance / Angola, Dom Quixote/Texto Editores

Participaram da decisão Eliane Robert Moraes, Italo Moriconi, Maria Esther Maciel e Veronica Stigger, do Brasil; Ana Sousa Dias, Daniel Jonas e Manuel Frias Martins, de Portugal; e Francisco Noa, de Moçambique.

O júri destacou a capacidade das obras finalistas de associar a qualidade literária às questões contemporâneas. Na lista, figuram sobretudo narrativas que tratam dos temas da desterritorialização, da inquietação existencial e da sexualidade.

Do conjunto dos livros finalistas, três deles foram editados em dois países: Alguns humanos, do brasileiro Gustavo Pacheco, e Luanda, Lisboa, Paraíso, da portuguesa Djaimilia Pereira de Almeida, publicados no Brasil e em Portugal, e Sua Excelência, de corpo presente, do Prêmio Camões Pepetela, publicado em Angola e Portugal. Além disso, a lista conta com um estreante: Gustavo Pacheco.

Até dezembro, as 10 obras selecionadas serão reavaliadas por cinco membros do júri (Eliane, Maria Esther e Veronica, do Brasil, e Daniel e Manuel, de Portugal), para eleger os três vencedores do Oceanos 2019. Os ganhadores serão divulgados em cerimônia aberta ao público na manhã do dia 5 de dezembro, no Itaú Cultural. O evento contará com a presença dos jurados e curadores do prêmio, e discutirá o cenário atual da literatura em língua portuguesa.

O corpo curatorial do Oceanos 2019 é composto pela linguista Adelaide Monteiro, curadora da Biblioteca Nacional de Cabo Verde; pela escritora e jornalista portuguesa Isabel Lucas; pela gestora cultural Selma Caetano e pelo crítico literário Manuel da Costa Pinto, ambos do Brasil.

Nesta edição, o valor total da premiação foi aumentado de R$ 230 mil, em 2018, para R$ 250 mil. O Oceanos passa agora a contemplar três livros (as edições anteriores premiavam quatro), de modo a valorizar a singularidade de cada prêmio. O livro vencedor receberá R$ 120 mil; o segundo colocado, R$ 80 mil, e o terceiro, R$ 50 mil, sendo que livros de diferentes gêneros literários concorrem entre si.