Crítica: A noite da espera, de Milton Hatoum, por Mário Santos

O romance A noite da espera, de Milton Hatoum, finalista do Oceanos 2018, ganhou este ano edição pela Companhia das Letras Portugal. A narrativa trata, a partir da perspectiva do protagonista adolescente Martim, de suas descobertas e relação com os pais e amigos durante os “anos de chumbo” da ditadura militar brasileira. Em paralelo, são escritos os seus diários durante o exílio na França 10 anos depois. A noite da espera é o primeiro volume da trilogia “O Lugar mais Sombrio”, e rompe um hiato de nove anos desde o último romance do autor.

De acordo com o crítico literário Mário Santos, do periódico português PÚBLICO, A noite da espera vai além da história da educação sentimental do protagonista. Trata-se de “um interessantíssimo romance sobre Brasília”, afirma Santos.

Leia aqui a crítica na íntegra.

Edição portuguesa de A noite da espera ganha menção ao Prêmio Oceanos