Um Homem e uma Mulher em Paraty, na crônica de Isabel Lucas

A crônica semanal da curadora do Oceanos Isabel Lucas tem como ponto de partida a passagem pela Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) e seu encontro com dois andarilhos.

“Tem as mãos calejadas. Quer ver? E dá-me a mão. A mão dela na minha, e eu sinto uma maciez de pedra. É lisa e, ali, nada fura, nada corta. Ana e Elias sabem ler o suficiente para andar por aí e saber onde se abrigar da chuva”, escreve.

Ouça a crônica completa no site da RTP.