mbate pedro-site

Mbate Pedro: “Ao lançar um livro no Brasil, estou a carregar toda uma geração de escritores moçambicanos”

joão silvério

João Silvério Trevisan: “Escrever contém muitos riscos, mas também uma grande possibilidade de iluminação”

mbate pedro-site

Mbate Pedro: “Ao lançar um livro no Brasil, estou a carregar toda uma geração de escritores moçambicanos”

joão silvério

João Silvério Trevisan: “Escrever contém muitos riscos, mas também uma grande possibilidade de iluminação”

  • Marília Garcia, em “Câmera lenta”
    se a gente prestar atenção e fizer silêncio/ – se a gente prestar atenção e fizer/ silêncio –/ pode ser que ouça/ alguma mensagem/ perdida no ar.
    Marília Garcia, em “Câmera lenta”
  • Bruno Vieira Amaral, em “Hoje estarás comigo no paraíso”
    É esse o peso esmagador do passado: o gesto de há cinco minutos é tão irrecuperável como o de há cinco séculos.
    Bruno Vieira Amaral, em “Hoje estarás comigo no paraíso”
  • Luís Carlos Patraquim, em “O deus restante”
    Pudesse sempre a teu lado deus restante dos nomes todos e das coisas por/ uma vez ouvir-te como o brilho da água na concha de uma mão/ aproximando-se dos meus lábios e dela o corpo fosse um lago e o/ rosto a demanda iniciada
    Luís Carlos Patraquim, em “O deus restante”
  • Luís Quintais, em “A noite imóvel”
    Assim é a minha tarefa, reunir todos os fantasmas,/ civilizá-los por medidas e caprichos,/ e denunciar a beleza/ para escândalo daqueles que acreditam/ na beleza.
    Luís Quintais, em “A noite imóvel”